Food insecurity in people of terreiros

Roberta Rejane Santos de Carvalho, Norma Sueli Marques da Costa Alberto, Theonas Gomes Pereira

Abstract


Introduction: The concept of food security is understood as the realization of everyone’s right to regular and permanent access to quality food in sufficient quantity, without affecting other essential needs. Objective: To estimate the prevalence of intrafamily food insecurity in people of terreiros and verify the association with socioeconomic indicators. Methods: Cross-sectional study that investigated the food insecurity of people in terrains in Teresina, Piauí, Brazil. The sample consisted of 137 active houses from August 2011 to July 2012. The Brazilian Food Insecurity Scale and the sociodemographic questionnaire were the nstruments of data collection applied to pai/mãe de santo, after formally consent to their participation in the research. To analyze variables and food insecurity, the χ2 test was used. Results: Food insecurity was present in 79.6% of households, with 29.9% in mild food insecurity, 33.6% in moderate and 16.1% in severe. In households with children under 18 years of age, the prevalence of severe food insecurity was higher (22.7%) than in households with residents who were 18 years old or older (14.7%). Independent variables such as monthly income and housing type showed significant association with food insecurity. Conclusion: The results express the severity of food insecurity of people in the terrains of Teresina, Piauí, Brazil, indicating a violation of the human right to adequate food experience in this group and reinforcing the necessity for public authorities to act more effectively with social protection actions for these people.


Keywords


food security; food deprivation; nutrition programs and policies; staple food

References


Valente FLS. Direito humano à alimentação: desafios e conquistas. São Paulo: Cortez, 2002.

Brasil. Lei orgânica de SAN, de 15 de setembro de 2006. Diário oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo. Brasília, DF, 18 set, 2006. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/consea/static/eventos/losan.polt. Acesso em: 03 jul. 2012.

Burlandy LA. Transferência condicionada de renda e segurança alimentar e nutricional. Ciênc Saúde Coletiva. 2007;12(6):1441-51. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232007000600007

Kepple NA, Segall-Corrêa AM. Conceituando e medindo segurança alimentar e nutricional. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(1):187-99. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011000100022

Belik W. Perspectivas para a segurança alimentar e nutricional no Brasil. Saúde Sociedade. 2003;12(1):12-20. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902003000100004

Marín-Leon.L, Segall-Corrêa AM, Panigassi G, Maranha LK, Sampaio MF, Pérez-Escamilla R. A percepção de insegurança alimentar em famílias com idosos em Campinas, São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2005;21(5):1433-40.http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2005000500016

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por amostra de domicílio: segurança alimentar 2004-2009. Rio de Janeiro: IBGE, 2010.

Silva MO. Saindo da invisibilidade: a política nacional de povos e comunidades tradicionais. Inclusão social. 2007;2(2):7-9.

Brasil. Plano Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana. Brasília: Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, 2013.

Silva JM. Religiões e Saúde: a experiência da rede nacional de religiões afro-brasileiras e saúde. Saúde Soc. São Paulo: 2007;16(2):171-77.

Brasil. Mapeamento das comunidades de terreiros de Teresina: uma visão histórica socioeconômica e cultural. Teresina: Secretaria de Assistência Social e Cidadania, 2010.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Alimento: direito sagrado: pesquisa socioeconômica e cultural de povos e comunidades tradicionais de terreiros. Brasília: SAGI; 2011. p.200.

Radimer KL, Olson CM, Greene JC, Campbel CC, Habitch JP. Undestanding hunger and developing indicators to assess it in women and children. J Nutr Educ. 1992; 24 (1Suppl):36S-45S. http://dx.doi.org/10.1016/S0022-3182(12)80137-3

Favaro TR, Zorzatto.Jr DLB, Segall-Corrêa AM, Panigassi.G. Segurança alimentar em famílias indígenas Teréna, Mato Grosso do Sul, Brasil. Cad Saúde Pública. 2007; 23(4):785-93. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2007000400006

Salles-Costa R, Pereira RA, Vasconcellos MTL, Veiga GV, Marins VMR, Jardim BC, et al. Associação entre fatores socioeconômicos e insegurança alimentar: estudo de base populacional na região metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil. Rev Nutr. Campinas: 2008;21(0):99s-109s.

Segall-Corrêa AM, Pérez-Escamilla R, Maranha LK, Sampaio MFA, Marín-Léon L, Panigassi G, et al. Projeto: acompanhamento e avaliação da segurança alimentar de famílias brasileiras: validação de metodologia e de instrumento de coleta de informação. Campinas: 2003.

Sampaio MFA, Kepple AW, Segall-Corrêa AM, Oliveira JTA, Panigassi G, Maranha LK, et al. (In) Segurança alimentar: experiência de grupos focais com populações rurais do estado de São Paulo. Segurança Alimentar e Nutricional. 2006; 13(1):64-77.

Carneiro RM, Jaques AA, Alberto NSMC. Insegurança alimentar e fatores associados em uma vila de Teresina - PI. Trabalho de Conclusão de Curso, NOVAFAPI. Teresina: 2008.

Anschau FR, Matsoo,T, Segall-Corrêa, AM. Insegurança alimentar entre beneficiários de programas de transferência de renda. Rev Nutrição. 2012;25(2):177-18.http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732012000200001

Siliprandi E [Internet]. Políticas de alimentação e papéis de gênero: desafios para uma maior equidade. Disponível em: http://www.ieham.org. Acesso em: 10 dez. 2012.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: 2004. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.

Programa das Nações Unidades para o desenvolvimento. Atlas do desenvolvimento humano no Brasil. Rio de Janeiro: IPEA, 2003.

Paixão M. Nada a haver ou tudo a ver? Diálogos entre a questão do desenvolvimento econômico e das relações raciais no Brasil. In: Sicsú J, Paula LF, Michel R, organizadores. Novo desenvolvimento: um projeto nacional de crescimento com equidade social. Barueri: Manole, 2005. p. 301-27.

Lopes F. Para além da barreira dos números: desigualdades raciais e saúde. Cad Saúde Pública. 2005;21(5):1595-601. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2005000500034

Panigassi G. Inquérito populacional sobre a percepção da segurança alimentar intrafamiliar no município de Campinas, SP. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

Leão M. Segurança alimentar e risco de sobrepeso e obesidade em famílias de crianças menores de 6 anos. Brasília: UnB, 2005.

Panigassi G, Segall-Corrêa AM, Marín-Leon L, Perez-Escamilla R, Sampaio MFA, Maranha LK. Insegurança alimentar como indicador de iniquidade: análise de inquérito populacional. Cad Saúde Pública. 2008;24(10):2376-84. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008001000018

Pimentel PG, Sichieri R, Salles-Costa R. Insegurança alimentar, condições socioeconômicas e indicadores antropométricos em crianças da região metropolitana do Rio de Janeiro/Brasil. Rev Bras Est Pop. 2009;26(2):283-94. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-30982009000200008

Vianna RPT, Segall-Corrêa AM. Insegurança alimentar das famílias residentes em municípios do interior do estado da Paraíba, Brasil. Rev Nutrição. 2008;21(Suppl 0):111s-122s. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732008000700010

Segall-Corrêa AM, Marín-Leon L, Helito H, Pérez-Escamilla R, Santos LMP, Paes-Sousa R. Transferência de renda e segurança alimentar no Brasil: análise dos dados nacionais. Rev Nutrição. 2008; 21(Suppl):39s-51s. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732008000700005




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v39i1.252

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2014 Roberta Rejane Santos de Carvalho, Norma Sueli Marques da Costa Alberto, Theonas Gomes Pereira