Preceptoria: perspectivas e desafios na Residência Multiprofissional em Saúde

Sanay Vitorino de Souza, Beatriz Jansen Ferreira

Resumo


Introdução: Os preceptores são profissionais do serviço/assistência que, aliado a um conhecimento pedagógico, acompanham o desenvolvimento profissional de futuros profissionais de saúde. Objetivo: Analisar a percepção sobre a atividade de preceptoria quanto aos desafios e perspectivas no Programa de Residência Multiprofissional em Saúde (PRMS). Métodos: Trata-se de um estudo quanti-qualitativo baseado na construção e validação de uma escala Atitudinal do tipo Likert. Resultados: Os resultados obtidos foram organizados em quatro dimensões: (D1) Preceptoria como fator contributivo para o processo de formação em saúde; (D2) Formação do preceptor e as competências para o exercício da preceptoria; (D3) A articulação da teoria/prática na atividade de preceptoria no programa de residência multiprofissional em saúde e (D4) Características do preceptor ideal. Conclusão: Constatou-se que o preceptor ao ampliar seu repertório técnico/profissional e pedagógico, estará favorecendo também a articulação da teoria com a prática.

 


Palavras-chave


preceptoria; aprendizagem; ensino; equipe de assistência ao paciente; educação em saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Rebollo RA. Considerações sobre o estabelecimento da medicina no tratado hipocrático sobre a arte médica. Sci Stud. 2003;1(3):275-937. http://dx.doi.org/10.1590/S1678-31662003000300002

Alburquerque CP. Ensino e aprendizagem em serviços de atenção básica do SUS: desafios da formação médica com a perspectiva de integralidade: narrativas e tessituras. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: 2007.

Rocha HC, Ribeiro VB. Curso de formação pedagógica para preceptores do internato médico. Rev Bras Educ Med. 2012;36(3):343-50. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022012000500008

Barreto VHL, Monteiro ROS, Magalhães GSG, Almeida RCC, Souza LN. Papel do preceptor da atenção primária em saúde na formação da graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Pernambuco: um termo de referência. Rev Bras Educ Med. 2011;35(4):578-83. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022011000400019

Steinbach M. A preceptoria na residência multiprofissional em saúde: saberes do ensino e do serviço. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis: 2015.

Ribeiro KRB, Prado ML. A prática educativa dos preceptores nas residências em saúde: um estudo de reflexão. Rev Gaúcha Enferm. 2013;34(4):161-5. http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2014.01.43731

Souza AC, Matos IB. Pontilhando aprendizagens: função preceptoria e práticas cuidadoras nos campos-equipes. Dissertação (Mestrado) - Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: 2014.

Missaka H, Ribeiro VMB. A preceptoria na formação médica: o que dizem os trabalhos nos congressos brasileiros de educação médica 2007-2009. Rev Bras Educ Med. 2011;35(3):303-10. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022011000300002

Lima PAB, Rozendo CA. Challenges and opportunities in the Pró-PET-Health preceptorship. Interface. 2015;19 (Supl 1):779-91. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0542

Cunha MI. Inovações pedagógicas: o desafio da reconfiguração de saberes na docência universitária. Cad Pedagog Universit USP. 2008.

Campos FE, Aguiar RAT, Belisário SA. A formação superior dos profissionais de saúde. In: Giovanella L. Políticas e Sistema de Saúde no Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2012, p.885-910.

Brasil. Lei 11.129, 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens – Projovem; cria o Conselho Nacional da Juventude (CNJ) e a Secretaria Nacional da Juventude; altera as Leis 10.683, de 28 de maio de 2003, e 10.429, de 24 de abril de 2002; e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ _Ato2004-2006/2005/Lei/L11129.htm. Acesso em: 13 abr. 2018.

Brasil. Presidência da República. Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/ l8080.htm. Acesso em: 13 abr. 2018.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Enfermagem, Medicina e Nutrição. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/ces1133.pdf. Acesso em: 18 jan. 2018.

Likert R, Roslow S, Murphy G. A simple and reliable method of scoring the thurstone atitude scales. Pers Psychol 1993; 46(3):689-90. https://doi.org/10.1111/j.1744-6570.1993.tb00893.x

Ferreira BJ, Sordi MRL. Inovações na formação médica: reflexos na organização do trabalho pedagógico. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Campinas: 2004.

Ferreira BJ, Batista SH, Batista N. O processo de ensino/ aprendizagem no mestrado profissional: mp-norte: análise de uma experiência. IX Congreso Internacional sobre Investigación en Didáctica de las Ciencias. 2013; 1246-51.

Moraes SG, Justino ML, Ferreira BF, Barbosa EP, Bruno LFC, Pereira LAV. Development and validation of a strategy to assess teaching methods. Progress Educ. 2012;28:81-105.

Ribeiro KRB. Residências em saúde: saberes do preceptor no processo de ensino-aprendizagem. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis: 2015.

Japiassu H. A pedagogia da incerteza e outros estudos. Rio de Janeiro: Imago, 1983.

Mello AL, Terra MG, Nietsche EA. Integração ensino-serviço na formação de residentes multiprofissionais em saúde na perspectiva do docente. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria: 2016.

Batista SHSS, Jansen B, Assis EQ, Senna MIB, Cury GC. Formação em Saúde: reflexões a partir dos Programas Pró-Saúde e PET-Saúde. Interface. 2015;19(Supl 1): 743-52. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0996

Tardif M. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários. Elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas conseqüências em relação à formação para o magistério. Rev Bras Educ. 2000;(13):5-24.

Tardif M. Saberes docentes e formação profissional. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

Cheade MFM, Frota OP, Loureiro MDR, Quintanilha ACF. Residência multiprofissional em saúde: a busca pela integralidade. Cogitare Enferm. 2013;18 (3):592-5. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i3.46360

Trajman A, Assunção N, Venturi M, Tobias D, Toschi W, Brant V. A preceptoria na rede básica da secretaria municipal de saúde do Rio de Janeiro: opinião dos profissionais de saúde. Rev Bras Educ Med. 2009;33(1):620-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022009000100004

Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996; p. 23-51.

Ferreira BJ. A formação ética e cidadã: imperativo contemporâneo, campo fecundo da educação. Rev Bioética. 2009;17(3):429-33.

Batista NA. Educação interprofissional em saúde: concepções e práticas. Cad FNEPAS. 2012;2:25-8.

Organização Mundial de Saúde (OMS). Marco para ação em educação interprofissional e prática colaborativa. Geneva: OMS, 2010.




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v44i1.1074

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Sanay Vitorino de Souza, Beatriz Jansen Ferreira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.