Percepção da saúde e estado nutricional de pacientes hospitalizados com doenças crônicas

Ingrid Gabriela de Oliveira Tonini, Francielle do Rocio da Luz, Paola Doryanne Menon, Carla Zanelatto, Caryna Eurich Mazur

Resumo


Introdução: As doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) podem afetar significativamente a qualidade de vida dos indivíduos aos quais elas acometem. Assim, a autopercepção da saúde torna-se um importante indicador, uma vez que possibilita a compreensão do estado de saúde e a tomada de decisões. Objetivo: Avaliar a autopercepção da saúde, o perfil nutricional e fatores de risco em pacientes hospitalizados com doenças crônicas. Métodos: Estudo transversal realizado com 56 pacientes, adultos e idosos, internados em hospital de Guarapuava-PR entre agosto e outubro de 2017. Para a coleta de dados adaptou-se o instrumento Brief Illness Perception Questionnaire (Brief IPQ), que avaliou a percepção do indivíduo sobre sua doença, seu estado nutricional e aceitação da dieta hospitalar. Aplicou-se os testes de Shapiro-Wilk para normalidade das variáveis, e correlação de Pearson e T de Student para associação entre essas. Resultados: A média de idade foi 63,8±4,7 anos e o diagnóstico clínico com maior prevalência foi o de doença pulmonar (41,1%), seguido por diabetes mellitus tipo 2 (21,4%) e HAS (17,9%). De acordo com o IMC, 28,6% da amostra encontrava-se em magreza e 21,5% com excesso de peso. Quanto ao Brief IPQ, 73,2% dos pacientes classificaram sua saúde como boa. A minoria dos pacientes (28,6%) se considerava totalmente responsável por sua saúde. Em relação à preocupação com a doença, 33,9% dos pacientes se disseram extremamente preocupados e 14,3% afirmaram não estar preocupados. Conclusão: A maioria dos participantes encontrava-se em desnutrição, considerava sua saúde como boa e acreditava que o tratamento poderia melhorar sua saúde.


Palavras-chave


antropometria; doença crônica; hospitalização; estado nutricional

Texto completo:

PDF

Referências


Malta DC, França E, Abreu DMX, Perillo RD, Salmen MC, Teixeira RA, et al. Mortality due to noncommunicable diseases in Brazil, 1990 to 2015 according to estimates from the Global Burden of Disease study. São Paulo Med J. 2017;135(3):213-21. http://dx.doi.org/10.1590/1516-3180.2016.0330050117

World Health Organization (WHO). Global health risks: mortality and burden of disease attributable to selected major risks. Genebra: WHO, 2009.

Nolte AOA. Associação entre hábitos saudáveis de alimentação, estado nutricional e percepção de saúde dos idosos. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Geriatria e Gerontologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: 2011.

Ferreira D, Guimarães TG, Marcadenti A. Aceitação de dietas hospitalares e estado nutricional entre pacientes com câncer. Einstein (São Paulo). 2013;11(1):41-6. http://dx.doi.org/10.1590/S1679-45082013000100008

Franco JB, Morsoletto RHC. Perfil nutricional de pacientes hospitalizados em um hospital público do município de Ituiutaba, Minas Gerais. Rev Bras Nutr Clin. 2012;27(3):187-92.

Arruda GO, Santos AL, Teston EF, Cecilio HPM, Radovanovic CAT, Marcon SS. Associação entre autopercepção de saúde e características sociodemográficas com doenças cardiovasculares em indivíduos adultos. Rev Esc Enferm USP. 2015;49(1):61-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-623420150000100008

World Health Organization (WHO). The World Health Organization Quality of Life assessment (WHOQOL): position paper from the World Health Organization. Soc Sci Med. 1995;41(10):1403-9. https://dx.doi.org/10.1016/0277-9536(95)00112-K

Savassi LCM. A satisfação do usuário e a autopercepção da saúde em atenção primária. Rev Bras Med Fam Comun. 2010;5(17):3-5. http://dx.doi.org/10.5712/rbmfc5(17)135

Castro EK, Kreling M, Ponciano C, Meneghetti BM, Chem CM. Longitudinal assessment of illness perceptions in young adults with cancer. Psicol Reflex Crít. 2012; 25(4):671-8. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-79722012000400006

Confortin SC, Giehl MWC, Antes DL, Schneider IJC, D’Orsi E. Autopercepção positiva de saúde em idosos: estudo populacional no Sul do Brasil. Cad Saúde Pública. 2015;31(5):1049-60. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00132014

Dresch FK, Barcelos ARG, Cunha GL, Santos GA. Condição de saúde auto percebida e prevalência de Doenças Crônicas Não Transmissíveis em idosos atendidos pela Estratégia da Saúde da Família. Rev Conhecimento Online. 2017;2:118-27. https://dx.doi.org/10.25112/rco.v2i0.1183

Borges AM, Santos G, Kummer JA, Laura F, Dal Molin V, Wibelinger LM. Autopercepção de saúde em idosos residentes em um município do interior do Rio Grande do Sul. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2014;17(1):79-86. http://dx.doi.org/10.1590/S1809-98232014000100009

Reis MG, Glashan RQ. Adultos hipertensos hospitalizados: percepção de gravidade da doença e de qualidade de vida. Rev Latino-Am Enfermagem. 2001;9(3):51-7. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692001000300008

Pinto AA, Barbosa RMSP, Nahas MV, Pelegrini A. Prevalência e fatores associados à autopercepção negativa de saúde em adolescentes da região Norte do Brasil. Rev Bras Pesq Saúde. 2017;19(4):65-73. https://dx.doi.org/10.21722/rbps.v19i4.19805

Broadbent E, Petrie KJ, Main J, Weinman J. The brief illness perception questionnaire. J Psychosom Res. 2006;60(6):631-7. http://dx.doi.org/10.1016/j.jpsychores.2005.10.020

Lipschitz DA. Screening for nutritional status in the elderly. Prim Care. 1994;21(1):55-67.

World Health Organization (WHO). Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva: WHO, 1995.

Brito DMS, Araújo TL, Galvão MTG, Moreira TMM, Lopes MVO. Qualidade de vida e percepção da doença entre portadores de hipertensão arterial. Cad Saúde Pública. 2008; 24(4):933-40. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2008000400025

Castro EK, Romeiro FB, Lima NB, Lawrenz P, Hass S. Percepção da doença, indicadores de ansiedade e depressão em mulheres com câncer. Psic Saúde Doenças. 2015;16(3):359-72. http://dx.doi.org/10.15309/15psd160307

Baggio SC, Sales CA, Marcon SS, Santos AL. Percepção de pessoas com diabetes sobre a doença e os motivos de rehospitalização: estudo descritivo. Online Braz J Nurs. 2013;12(2):501-10.

Pinotti S, Mantovani MF, Giacomozzi LM. Percepção sobre a hipertensão arterial e qualidade de vida: contribuição para o cuidado de enfermagem. Cogitare Enferm. 2008; 13(4):526-34. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v13i4.13112

Biondo A, Santos JS, Silva ACP. Desnutrição em paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica. Rev HCPA. 2011;31(3):369-71.

Fidelix MSP, Santana AFF, Gomes JR. Prevalência de desnutrição hospitalar em idosos. Rev Assoc Bras Nutr. 2013;5(1):60-8.




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v44i1.1095

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Ingrid Gabriela de Oliveira Tonini, Francielle do Rocio da Luz, Paola Doryanne Menon, Carla Zanelatto, Caryna Eurich Mazur

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.