Função motora e qualidade de vida de indivíduos com paralisia cerebral

Maria Tereza Artero Prado, Rayza Fabiane Fell, Renata Calciolari Rossi e Silva, Francis Lopes Pacagnelli, Selma de Bastos Zambelli Freitas, Aline Elizabeth Martins Janial, Luciana Christine Fernandes Tanaka, Deborah Cristina Gonçalves Luiz Fernani, Adriana Gonçalves de Oliveira, Carlos Bandeira de Mello Monteiro

Resumo


Objetivo: Avaliar e correlacionar a função motora grossa e a qualidade de vida de crianças com PC. Métodos: Foi verificado em 20 crianças o tipo clínico e anatômico, a função motora grossa pela GMFM (Gross Motor Function Measure) e a qualidade de vida pelo Questionário de Qualidade de Vida Pediátrico (PedsQL). Foi utilizado o teste de Shapiro-Wilk e o de Kruskal-Wallis. Para correlacionar utilizou-se da Análise de Correlação Canônica, o teste da Razão de Verossimilhança e a Estatística Multivariada de Wilks Lambda, com nível de significância de 5%. Resultados: Apresentaram idade média de 8,4±4,03 anos. Os indivíduos com hemiparesia espástica apresentaram função motora significativamente maior que os com tetraparesia atetóide e espástica. Verificou-se a existência de alta correlação canônica significativa entre as variáveis da GMFM e PedsQL. Conclusão: Os achados demonstram que quanto maior for o comprometimento da função motora grossa menor será a sua qualidade de vida.


Palavras-chave


paralisia cerebral; qualidade de vida; criança

Texto completo:

PDF

Referências


Little club: Little club clinics in developmental medicine 2. Child neurology and cerebral palsy: a report of an international study group. London: William Heinemann Medical Books; 1960.

American Academy for Cerebral Palsy and Developmental Medicine [Internet]. AACPDM; 2011. Disponível em: http://www.aacpdm.org. Acesso em: 10 mai. 2013.

Bax M, Goldstein M, Rosenbaum P, Leviton A, Paneth N, Dan B, et al. Proposed definition and classification of cerebral palsy. Dev Med Child Neurol. 2005;47(8):571-6. http://dx.doi.org/10.1017/S001216220500112X

Rosenbaum P, Paneth N, Leviton A, Goldstein M, Bax M, Damiano D, et al. A report: the definition and classification of cerebral palsy April 2006. Dev Med Child Neurol. 2007;109:8-14.

Medina EC, Andrade MS. A abordagem psicopedagógica na intervenção fisioterapêutica em criança com encefalopatia crônica não-progressiva. Cad Psicopedag. 2004;3(6):54-69.

Vedoato RT, Conde AR, Pereira K. Influência da intervenção fisioterapêutica na função motora grossa de crianças com paralisia cerebral diplégica: estudo de caso. Conscientiae Saúde. 2008;7(2):241-50. http://dx.doi.org/10.5585/conssaude.v7i2.1005

Zonta MB, Ramalho Júnior A, Santos LHC. Avaliação funcional na paralisia cerebral. Acta Pediatric Port. 2011;42(1):27-32.

Vasconcelos RLM, Moura TL, Campos TF, Lindquist ARR, Guerra RO. Avaliação do desempenho funcional de crianças com paralisia cerebral. Rev Bras Fisioter. 2009;13(5):1-8. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552009005000051

Christofoletti G, Hygashi F, Godoy ALR. Paralisia cerebral: uma análise do comprometimento motor sobre a qualidade de vida. Fisioter Mov. 2007;20(1):37-44.

Nunes LCBG. Tradução e Validação de Instrumentos de Avaliação Motora e de Qualidade de vida em Paralisia Cerebral. Tese (Doutorado). Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação. Campinas: 2008.

Baladi ABPT, Castro NMD, Moraes Filho MC. Paralisia Cerebral. In: Fernandes AC, Ramos ACR, Casalis MEP, Hebert SK. AACD Medicina e Reabilitação: Princípios e Prática. Porto Alegre: Artes Médicas. 2007;16-34.

Pina LV, Loureiro APC. GMFM e sua aplicação na avaliação motora de crianças com paralisia cerebral. Fisioter Mov. 2006;19(2):91-100.

Souza AMC. Prognóstico Funcional da Paralisia Cerebral. In: Ferrareto I, Souza AMC. Paralisia Cerebral: aspectos práticos. São Paulo: Memnon. 1998;33-7.

Klatichoian DA, Len CA, Terrere MTRA, Silva M, Itamoto C. Ciconelli RM, et al. Quality of life of children and adolescents from São Paulo: reliability and validity of the Brazilian version of the Pediatric Quality of Life InventoryTM version 4.0 Generic Core Scales. J Pediatr. 2008;84(4):308-15.

Prudente COM, Barbosa MA, Porto CC. Relação entre a qualidade de vida de mães de crianças com paralisia cerebral e a função motora dos filhos, após dez meses de reabilitação. Rev Latino-Am. Enfermagem. 2010;18(2):1-8.

Lopes DV, Zampieri LM. Avaliação da qualidade de vida de pacientes com paralisia cerebral. Temas sobre Desenv. 2009;16(95):251-6.

Brasileiro IC, Moreira TMM, Jorge MSB, Queiroz MVO, Mont'Alverne DGB. Atividades e participação de crianças com Paralisia Cerebral conforme a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Rev Bras Enferm. 2009;62(4):503-11. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672009000400002

Chagas PSC, Defilipo EC, Lemos RA, Mancini MC, Frônio JS, Carvalho RM. Classification of motor function and functional performance in children with cerebral palsy. Rev Bras Fisioter. 2008;12(5):409-16. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552008000500011

Ostensjo S, Carlberg EB, Vollestad NK. Everyday functioning in young children with cerebral palsy: functional skills, caregiver assistance, and modifications of the environment. Dev Med Child Neurol. 2003;45(9):603-12 http://dx.doi.org/10.1111/j.1469-8749.2003.tb00964.x

Vasconcelos VM, Frota MA, Pinheiro AKB, Gonçalves MLC. Percepção de mães acerca da qualidade de vida de crianças com Paralisia Cerebral. Cogitare Enferm. 2010; 15(2):238-44.

Dias ACB, Freitas JC, Formiga CKMR, Viana FP. Desempenho funcional de crianças com paralisia cerebral participantes de tratamento multidisciplinar. Fisioter Pesq. 2010;17(3):225-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1809-29502010000300007

Lim Y, Seer M, Wong CP. Impact of cerebral palsy on the quality of life in the patients in their families. Neurology Asia. 2009;14(1):27-33.

Mancini MC, Alves ACM, Schaper C, Figueiredo EM, Sampaio RF, Coelho ZAC, et al. Gravidade da paralisia cerebral e desempenho funcional. Rev Bras Fisioter. 2004;8(3):253-60.

Varni JW, Burwinkle TM, Sherman AS, Hanna K, Berrin SJ, Malcarne VL, et al. Health-related quality of life of children and adolescents with cerebral palsy: hearing the voices of the chidren. Dev Med Child Neurol. 2005;47(9):592-7. http://dx.doi.org/10.1017/S0012162205001179

Monteiro CBM. The functional activities manipulation and adaptation (FAMA) approach in cerebral palsy: a treatment proposal with emphasis on motor learning. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2012;22(2):151-9.

Monteiro CBM, Jakabi CM, Palma GCS, Torriani-Pasin C, Meira Junior CM. Aprendizagem motora em crianças com Paralisia Cerebral. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2010;20(2):250-62.

Herrero D, Monteiro CBM. Verificação das habilidades funcionais e necessidades de auxílio do cuidador em crianças com Paralisia Cerebral nos primeiros meses de vida. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2008;18(2):163-9.




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v38i2.12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Maria Tereza Artero Prado, Rayza Fabiane Fell, Renata Calciolari Rossi e Silva, Francis Lopes Pacagnelli, Selma de Bastos Zambelli Freitas, Aline Elizabeth Martins Janial, Luciana Christine Fernandes Tanaka, Deborah Cristina Gonçalves Luiz Fernani, Adriana Gonçalves de Oliveira, Carlos Bandeira de Mello Monteiro