O processo de formação didático‑pedagógica em saúde: aprendizagens percebidas na voz dos pós‑graduandos

Patricia Lima Dubeux Abensur, Gabrielle Passarini Mendes de Carvalho, Lídia Ruiz‑Moreno

Resumo


Introdução: O presente estudo integra o projeto “Formação de professor: estratégia dialógica problematizadora com uso de ambiente virtual de aprendizagem”, desenvolvido na disciplina de Formação Didático Pedagógica em Saúde (FDPS), ofertada pelo Centro de Desenvolvimento do Ensino Superior em Saúde (CEDESS) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), no formato bimodal (presencial e a distância). Objetivo: Analisar as aprendizagens construídas pelos pós‑graduandos no processo de formação docente ao longo da disciplina FDPS. Métodos: Os sujeitos da pesquisa foram onze profissionais de diversas áreas da saúde. Para a coleta de dados, foi solicitada a cada pós‑graduando, antes do início da disciplina, uma carta de apresentação, manifestando as suas expectativas e, ao término da disciplina, uma autoavaliação, sobre as aprendizagens construídas durante o processo. A análise temática partiu dos seguintes núcleos orientadores: expectativas Iniciais, aprendizagens construídas e perspectivas futuras na docência. Resultados: A maioria dos participantes manifestou a intenção de conhecer técnicas de transmissão de conteúdos com centralidade no docente, em menor proporção também foi expresso o desejo de compartilhar informações e refletir sobre o cenário da educação e da saúde no país. No núcleo, aprendizagens construídas, os pós‑graduandos valorizaram as estratégias utilizadas no decorrer da disciplina, destacando a construção e apresentação do planejamento educacional em grupos multiprofissionais. Nas perspectivas futuras, muitos demonstraram o reconhecimento de continuar sua formação docente para melhor exercício da profissão. Conclusão: A educação permanente do processo de formação docente parece ser uma demanda crescente, o que valoriza essa atividade e sua profissionalização.


Palavras-chave


saúde; educação; ensino; educação superior

Texto completo:

PDF

Referências


De Longhi AL, Bermudez GMA, Abensur PLD, Ruiz‑Moreno L. Una estrategia didáctica para la formación de educadores de salud en Brasil: la indagación dialógica problematizadora. Interface (Botucatu). 2014;18(51):759‑69. http://dx.doi.org/10.1590/1807‑57622013.0967

Brasil. Presidência da República. Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 13 jul. 2015.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes curriculares: curso de graduação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php? option=com_content&view=article&id=12991&Itemid=866. Acesso em: 13 jul. 2015.

Freire P. Educação na cidade. 5. ed. São Paulo: Cortez; 2001; p.144.

Ajzen C. Indagação dialógica problematizadora na formação didático pedagógica em saúde. Dissertação (Mestrado em Ensino em Ciências da Saúde) – Universidade Federal de São Paulo. São Paulo: 2011.

Ribeiro GM. Estágio de docência na graduação: possibilidades e limites na formação de professores universitários. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Pelotas. Pelotas: 2012.

Souza LHF. O planejamento integrado como espaço de formação continuada do docente da Educação Superior. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis: 2012.

Zanchet BMA, Fagundes MV. A preparação para o exercício do magistério superior far‑se‑á em nível de pós‑graduação? Os docentes iniciantes respondem. Rev E‑curriculum. 2012;8(1):1‑21.

Oda WY. A docência universitária em biologia e suas relações com a realidade das metrópoles amazônicas. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis: 2012.

Goncalves M. Aprender a ensinar em saúde: um estudo qualitativo em um curso de Fisioterapia. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Universidade Federal Fluminense. Niterói: 2011.

Vasconcellos CS. Competência docente na perspectiva de Paulo Freire. Rev Educ AEC. 2007;143:66‑78.

Garcia CM. Formação de professores para uma mudança educativa. Portugal: Porto Editora, 1999.

Brasil. Senado Federal. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União. Brasília: 2005.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1977.

Mizukami MGN. Ensino: as abordagens do processo. Reimpressão. São Paulo: EPU; 2013.

Freire P. O professor universitário como educador. Estudos Universitários. Rev Cultura Univ Recife. 1962;1:45‑7.

Masetto MT. Competência pedagógica do professor universitário. 2 ed. São Paulo: Summus; 2012.

Abensur PLD, Monteiro ACR, Ruiz‑Moreno L. Formação didático‑pedagógica em saúde: a contribuição do sistema de análise de interações contingentes num fórum de discussão virtual. In: Pereira EMA (Org.). Inovações Curriculares: experiências no ensino superior com foco na interdisciplinaridade. Campinas: Unicamp; 2014.




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v40i3.789

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Patricia Lima Dubeux Abensur, Gabrielle Passarini Mendes de Carvalho, Lídia Ruiz‑Moreno

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.