Idosos, Infecções Sexualmente Transmissíveis e aids: conhecimentos e percepção de risco

Nívea Maria Izidro de Brito, Smalyanna Sgren da Costa Andrade, Fernanda Maria Chianca da Silva, Marta Regina Chaves Camilo Fernandes, Karen Krystine Gonçalves Brito, Simone Helena dos Santos Oliveira

Resumo


Introdução: No contexto das doenças crônicas transmissíveis, a pandemia da aids vem gerando discussões em âmbito internacional sobre as formas de controlar seu avanço, inclusive na população idosa, a qual apresenta incidência considerável de casos. Objetivo: Investigar o conhecimento e verificar a percepção de risco de idosos quanto à contaminação por Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e HIV. Métodos: Trata-se de estudo descritivo de natureza quantitativa realizado com 55 idosos participantes de grupos em duas unidades de saúde da família interligadas à rede-escola. Resultados: A maioria dos idosos era entre 60–70 anos, sexo masculino, casados, católicos, com o nível fundamental incompleto. Além disso, 40% dos idosos citaram o uso do preservativo como principal método de prevenção às infecções sexuais, 21,9% responderam que o HIV é transmitido de uma pessoa para outra por meio do contato sexual e 38,2% citaram que a doença não tem cura. Sobre a percepção de risco, 76,4% referiram que não tinham nenhuma possibilidade de adquirir Infecções Sexualmente Transmissíveis ou HIV. Tal fator pode contribuir para que essa população se considere pouco vulnerável à contaminação ou não se perceba em risco, o que os torna susceptíveis ao perigo da infecção, favorecendo o aumento do índice de idosos infectados no cenário nacional. Conclusão: Cabe aos organismos governamentais e não governamentais investir em práticas educativas, onde idosos possam ser inseridos em um ambiente que aborde a sexualidade, proporcionando maior segurança e qualidade de vida aos nossos cidadãos.


Palavras-chave


idoso; doenças sexualmente transmissíveis; HIV.

Texto completo:

PDF

Referências


World Health Organization (WHO). Consolidated guidelines on HIV prevention, diagnosis, treatment and care for key populations, 2014. Disponível em: http://www.paho.org/bra/images/stories/Documentos2/eng%20guias%20pop%20vul%20who-1.pdf?ua=1. Acesso em: 03 mar 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. HIV/AIDS. Bol Epidemiol. 2014;3(1):11-18.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. HIV e AIDS no Brasil. Bol Epidemiol. 2012;1(1):6-13.

Vieira DLFC, Sobral B. O corpo envelhece, a sexualidade não: AIDS no diagnóstico diferencial entre as doenças comuns nos idosos. Int Clin Med. 2009;2(B6).

Veras R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Rev Saúde Pública. 2009;43(3):548-54. http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102009005000025

Laroque MF, Affeldt AB, Cardoso DH, Souza GL, Santana MG, Lange C. Sexualidade do Idoso: comportamento para a prevenção de DST/AIDS. Rev Gaúcha Enferm. 2011;32(4):774-80. http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472011000400019

Gradim CVC, Sousa AMM, Lobo JM. A prática sexual e o envelhecimento. Cogitare Enferm. 2007;12(2):204-13. http://dx.doi.org/10.5380/ce.v12i2.9826

Maschio MBM, Balbino AP, Souza PFR, Kalinke LP. Sexualidade na terceira idade: medidas de prevenção para doenças sexualmente transmissíveis e AIDS. Rev Gaúcha Enferm. 2011;32(3):583-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472011000300021

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde, Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Resolução nº 466, 12 de dezembro de 2012: Revoga a Resolução 196/96 sobre as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Melo HMA, Leal MCC, Marques APO, Marino JG. O conhecimento sobre Aids de homens idosos e adultos jovens: um estudo sobre a percepção desta doença. Ciênc Saúde Coletiva. 2012;17(1):43-53. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000100007

Serra A, Sardinha AHL, Lima SCVS, Pereira ANS. Perfil comportamental de idosos com HIV/AIDS atendidos em um centro de referência. Rev Enferm UFPE. 2013;7(2):407-13. http://dx.doi.org/10.5205/r euol.3049-24704-1-LE.0701201311

Sousa JL. Sexualidade na terceira idade: Uma discussão da Aids, envelhecimento e medicamentos para disfunção erétil. DST J Bras Doenças Sex Tansm. 2008;20(1):59-64.

Godoy VS, Ferreira MD, Silva EC, Gir E, Canini SRMS. O perfil epidemiológico da Aids em idosos utilizando sistemas de informações em saúde do DATASUS: realidades e desafios. DST J Bras Doenças Sex Tansm. 2008;20(1):7-11.

Lazzarotto AR, Kramer AS, Hädrich M, Tonin M, Caputo P, Sprinz, E. O conhecimento de HIV/aids na terceira idade: estudo epidemiológico no Vale do Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2008; 3(6):1833-40. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000600018

Garcez BS, Garcez JS, Paixão MRP, Fernandes ACV, Santos RB. Conhecimento e percepção do grau de risco sobre DST e HIV/AIDS e a utilização do preservativo entre idosos: o autocuidado sadio e a enfermagem neste contexto. Rev Pesq Cuid Fundam. 2010;2(Ed Supl ):654-6. http://dx.doi.org/10.9789/2175-5361.2010.v0i0.%25p

Garbin CAS, Lima DP, Dossi AP, Arcieri RM, Rovida TAS. Percepção de adolescentes em relação a doenças sexualmente transmissíveis e métodos contraceptivos. DST J Bras Doenças Sex Tansm. 2010;22(2):60-3.

Pereira GS, Borges CI. Conhecimento sobre HIV/AIDS de participantes de um grupo de idosos, em Anápolis-Goiás. Esc Anna Nery. 2010;14(4):720-5. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-81452010000400010

Garcia S, Souza FM. Vulnerabilidades ao HIV/aids no contexto brasileiro: iniquidades de gênero, raça e geração. Saúde Soc. 2010;19(Supl 2):9-20. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902010000600003

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Manual de adesão ao tratamento para pessoas vivendo com HIV e aids. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Souza MHT, Backes DS, Pereira ADA, Ferreira CLL, Medeiros HMF, Marchiori MRCT. Nível de Conhecimento de um grupo de idosos em relação à Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Av Enferm. 2009;27(1):22-9.

Santos AFM, Assis M. Vulnerabilidade das idosas ao HIV/AIDS: despertar das políticas públicas e profissionais de saúde no contexto da atenção integral: revisão de literatura. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2011;14(1):147-58. http://dx.doi.org/10.1590/S1809-98232011000100015




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v41i3.902

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Nívea Maria Izidro de Brito, Smalyanna Sgren da Costa Andrade, Fernanda Maria Chianca da Silva, Marta Regina Chaves Camilo Fernandes, Karen Krystine Gonçalves Brito, Simone Helena dos Santos Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.