Internacionalização do Ensino Superior e as Instituições de Ensino Privado no Brasil

Maria Elisabete Guazzelli, Camila Sotello Raymundo, Deborah Varjabedian, Marco Akerman

Resumo


A implementação de novas grades curriculares dos cursos de saúde nas universidades privadas é uma tarefa complexa. Ocupando espaço importante na formação profissional do ponto de vista qualitativo, as concepções pedagógicas nestas instituições obedecem à economia do conhecimento, sendo fortemente influenciadas pela internacionalização da educação e pelos desígnios do mercado. Essa lógica, crescente entre as instituições de ensino superior no Brasil, influencia não só os princípios de concepção e de
implementação de modelos curriculares, mas também as estratégias e instrumentais pedagógicos e as relações docente‑discente‑instituição de ensino‑população. Esse artigo pretende discutir alguns dos aspectos históricos e contemporâneos envolvidos na concepção da Universidade no Brasil e alguns dos impactos determinados pela internacionalização da educação superior. Observamos que, no processo de internacionalização da educação superior, a universidade privada brasileira experimenta uma relação assimétrica com os países centrais, ocupando uma posição subalterna, submetendo‑se às decisões das corporações transnacionais.


Palavras-chave


educação em saúde; ensino; pesquisa; universidades; educação superior

Texto completo:

PDF

Referências


Mendonça AWPC. A Universidade no Brasil. Rev Bras Educ. 2000;(14):131‑150.

Fávero MLA. A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar. 2006;(28):17‑36.

Paim A. Por uma Universidade no Rio de Janeiro. In: Schwartzman S. Universidade e Instituições Científicas no Rio de Janeiro. Brasília: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); 1982; p.17‑96.

Martins L. A gênese de uma intelligentzia: os intelectuais e a política no Brasil. Rev Bras Ciênc Sociais. 1987:2(4):65-87.

Chaui M. A reforma do ensino. Discurso. 1978;8:148‑59.

Alves MM. Beabá dos MEC-USAID Rio de Janeiro: Gernasa, 1968.

Sguissardi, V. Educação superior no limiar do novo século: traços internacionais e marcas domésticas. Revista Diálogo Educacional. 2002;3(7):121‑44.

Sobrinho JD. Universidade e novos modos de produção, circulação e aplicação do conhecimento. Avaliação. 2014;19(3):643 62. http://dx.doi.org/10.1590/S1414 40772014000300007




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v40i3.810

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Maria Elisabete Guazzelli, Camila Sotello Raymundo, Deborah Varjabedian, Marco Akerman

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.