Limites e possibilidades para a efetivação da integralidade na atenção à saúde: o Cenário de Ensino em questão

Deborah Varjabedian, Camila Sotello Raymundo, Maria Elisabete Guazzelli, Marco Akerman

Resumo


Introdução: A atuação do fisioterapeuta ainda é voltada para o tratamento dos distúrbios cinéticos funcionais em órgãos e sistemas do corpo humano, privilegiando a atenção secundária e terciária à saúde. Deseja‑se, no entanto, alcançar no processo de formação, o perfil manifesto no ideário que norteia os princípios da integralidade, que enfatiza a importância da atenção primária. Apesar das mudanças curriculares experimentadas na formação superior em Fisioterapia, organizadas de forma integrada e apoiadas na interdisciplinaridade, percebe‑se que o conceito de integralidade não é reproduzido e incorporado de forma efetiva, desde o início da graduação até o momento do estágio prático na clínica/escola da Universidade. Objetivos: Verificar se as propostas presentes na concepção do cenário de ensino foram efetivadas de acordo com as premissas de integralidade de atenção à saúde. Métodos: Na tentativa de buscar respostas para tais questionamentos, foram analisados os documentos diretivos da instituição de ensino – Projeto de Desenvolvimento Institucional (PDI), Projeto Pedagógico Institucional (PPI) e o documento Centro Integrado de Saúde (CIS) –, para podermos verificar se tais documentos permitem a proposição de estratégias agregadoras da integralidade na atenção à saúde. Resultados e Conclusão: Tais documentos demonstraram uma sinergia com os princípios humanos fundamentais, para com o ser, para com o aluno e para com a sociedade como um todo, agindo assim, em consonância com os preceitos da integralidade. Não significando, no entanto, que a integralidade fora utilizada como um dos pilares norteadores destes documentos.


Palavras-chave


ntegralidade em saúde; materiais de ensino; fisioterapia

Texto completo:

PDF

Referências


Paim JS. Desafios para a saúde coletiva no século XXI. Ed. Edufba. Salvador: Edufba; 2006.

Saldanha OMFL. Clínica‑escola: discussão e desafios na educação superior da saúde. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

Foucault M. A arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

Brasil. Ministério da Saúde. Conferência Nacional de Saúde. Relatório Final da 13ª Conferência Nacional de Saúde: Saúde e qualidade de vida: políticas de estado e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Conferência Nacional de Saúde. 11ª Conferência Nacional de Saúde, Brasília 15 a 19 de dezembro de 2000: o Brasil falando como quer ser tratado: efetivando o SUS: acesso, qualidade e humanização na atenção à saúde com controle social: relatório final. Brasilia: Ministério da Saúde; 2002.

Universidade Anhembi Morumbi. Plano de Desenvolvimento Institucional 2008‑2012. São Paulo: 2007.

Souza MC, Araújo TM, Reis Júnior WM, Souza JN, Vilela ABC, Franco TB. Integralidade na atenção à saúde: um olhar da equipe de saúde da família sobre a fisioterapia. Mundo Saúde. 2012;36(3):452‑60.

Mattos RA. Os sentidos da integralidade: algumas reflexões acerca de valores que merecem ser defendidos. In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. 8ed. Rio de Janeiro: ABRASCO; 2009.

Brasil. Ministério da Saúde. Conferência Nacional de Saúde. Relatório final da 10ª Conferência Nacional de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 1998.

Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Legislação do SUS / Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Brasília: CONASS; 2003.

Ceccim RB, Feurewerker LCM. O quadrilátero da formação para a área da saúde: Ensino, gestão, atenção e controle social. Physis. 2004;14(1):41‑65.

Delors J. Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo, Cortez; 1998.

Hartz ZMA, Contandriopoulos AP. Integralidade da atenção e integração de serviços de saúde: desafios para avaliar a implantação de um “sistema sem muros”. Cad Saúde Pública. 2004;20(suppl.2):S331‑6. http://dx.doi.org/10.1590/S0102‑311X2004000800026

Neves D. A integralidade no setor privado da saúde: um olhar acerca de um centro clínico universitário. Monografia (Curso de pós‑graduação) – Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2014.




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v40i3.797

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Deborah Varjabedian, Camila Sotello Raymundo, Maria Elisabete Guazzelli, Marco Akerman

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.